Crônica de Gatos

Direto do AN de hoje, crônica de Rubens da Cunha sobre seus gatos:

Novamente um gato silencia minha casa, poetiza meu espaço. Novamente um gato cresce diante dos meus olhos e cabe a mim protegê-lo e dar nome, tarefa complicada. Quero um nome literário, claro. A princípio vou só chamá-lo de gato, dissecar um pouco mais sua personalidade e ver qual persona literária pode servir para ser seu nome. Até lá, vou satisfazendo seus desejos, me preocupando a cada sumida.”

Para ler na íntegra, clique aqui.

Valeu, Regininha!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>