Monthly Archives: March 2009

Life on Mars e Ashes to Ashes

ashes to ashes

Para quem ainda se sentia órfão depois que Carnivàle chegou ao fim, uma boa opção é a série britânica Life on Mars (2006) e sua sequência Ashes to Ashes (2008).

life-on-marzDepois de envolver-se num acidente de carro em Londres, no ano de 2006, o DCI (Director of Central Intelligence) Sam Tyler (John Simm) acorda na Manchester de 1973. Agora ele é um DI (Detective Inspector) no primeiro dia de trabalho, numa grotesca e confinada delegacia. Seu novo superior é Gene Hunt (Philip Glenister), um homem que age primeiro e pensa depois. Confuso e perturbado, Tyler é forçado a agir contra crimes de 33 anos atrás, utilizando como métodos a força e a corrupção. Para o liberal policial vindo do século 21, Hunt representa tudo o que há de pior na corporação policial. Confrontado com dilemas morais e pessoais, Tyler tem cada vez mais dúvidas sobre a sua atual realidade. Seria mesmo uma viagem no tempo? Ou ele está preso num sonho? Intitulada pela música de David Bowie, “Life on Mars” tem ótima trilha sonora dos anos 70. O drama teve duração de 2 anos, com direção de arte impecável, episódios bem elaborados e final surpreendente.

“Ashes to Ashes” é a continuação de Life on Mars. Em 2008, Alex Drake (Keeley Hawes), uma policial conhecida por estudar o perfil psicológico dos criminosos, leva um tiro e acorda num bordel em 1981, rodeada por homens e mulheres que mais parecem ter vindo da série “Miami Vice”. Confusa, Alex se vê cara a cara com alguns personagens familiares, não apenas de sua própria infância, mas também com os personagens de suas recentes pesquisas: nada menos que Sam Tyler, por quem Alex passou os últimos meses estudando. A policial agora trabalha com o machista e politicamente incorreto Gene Hunt, sempre cercado pelos fiéis escudeiros DS Ray Carling e DC Chris Skelton. Com trilha sonora de Bucks Fizz, The Human League e outros, a série constrói uma nova relação profissional quando o todo-poderoso e machão Gene Hunt se vê obrigado a trabalhar ao lado de uma sexy, inteligente e ambiciosa policial. Com ótima caracterização dos anos 80, a série (produzida pela BBC) deve continuar em 2009.

ashes to ashes

SIB-Sociedade dos Ilustradores do Brasil

sib

Fiquei muito feliz ao receber o primeiro catálogo organizado pela SIB! A publicação oferece um panorama da arte de 40 ilustradores brasileiros de literatura infantil e juvenil, muitos deles premiados no Brasil e no exterior, como Adrés Sandoval, Cris Eich, Jean-Claude Alphen, Suppa, Alê Abreu, Luiz Maia, Rodrigo Rosa, Orlando, Laura Teixeira, Guto Lins e muitos outros.

A SIB reúne profissionais de diversas áreas, como publicidade, design, cartum, charge, caricatura, quadrinhos e é claro, ilustradores de livros infantis e juvenis.

O site do SIB é uma ótima ferramenta para diretores de arte, designers e profissionais da área que procuram por profissionais altamente qualificados.

Faço minhas as palavras contidas no catálogo: “Belas ilustrações e projetos gráficos estimulam o prazer íntimo de sua descoberta. O livro-objeto, criado para maravilhar crianças e jovens, é também um deleite para todos”. Parabéns ao SIB!

cris e jean

andres

Aquário

karina zen

Acontece na Galeria Arquipélago em Florianópolis, a exposição Aquário, resultado da pesquisa da artista e fotógrafa Karina Zen, que trouxe para o momento do ato de fotografar a idéia de que dois registros de tempo podem conviver em um mesmo tempo de exposição, transformados em cenas nas quais passamos a acreditar que são reais e não apenas um mero registro.

Karina relata que as fotografias surgiram dentro de um quarto todo fechado, onde a única luz que chegava era aquela das frestas da janela e da porta, situação parecida com a que acontece dentro da “caixa preta” do aparelho fotográfico, permitindo assim, um longo tempo de exposição.

Utilizando o aparelho fotográfico com uma objetiva zoom, a artista iniciou o processo uma lente em distância focal menor, tendo os objetos fotografados mais distantes e depois da metade da exposição feita nesta posição, puxou o zoom para uma distância focal maior, aproximando a imagem. A superfície sensível que registrou as cenas ficou imóvel, mas com a competência de ter registrado os dois momentos em um único abrir do diafragma.

Karina subverte a ordem do que seria um procedimento lógico de um fotógrafo com seu aparelho fotográfico. Vale à pena conferir!

Cycle Chic

cycle chic

Quarenta anos atrás Copenhagen era entupida de carros como uma grande cidade caótica. Mas hoje, 36% da população escolheu a bicicleta como meio de locomoção e isso quer dizer que 500.000 pessoas usam bicicletas para ir ao trabalho ou escola todos os dias.

Para documentar esse saudável estilo de vida, o blog Copenhagen Cycle Chic mostra o que essas pessoas são, por que elas fazem e como isso é possível. O blog destaca como as bicicletas são parte inseparável das ruas e da cultura local e como a vida sobre duas rodas pode ser simples, chic e saudável.

O blog foi criado em 2007 pelo cineasta e fotógrafo Mikael Colville-Andersen e ganhou popularidade não só por pessoas interessadas em bicicleta, mas também em cultura e moda.

Além de perceber a bicicleta como parte integrante da vida na capital dinamarquesa, o mais curioso é ver como as pessoas não perdem o estilo até mesmo sobre 2 rodas.

cycle chic