Monthly Archives: July 2008

Tricoteiro fashion

Aqui no Brasil os desfiles primavera-verão 2009 já aconteceram e as lojas estão liquidando todas as mercadorias que lembram o inverno. Mas peraí, falta um mês e meio para o fim da fria estação! Este clima anda muito pirado e é uma pena porque adoro o inverno e até agora usei pouca lã.

E por falar em lã, uma das novidades desta estação foram o casacos de pontos gigantes do knitting designer brasileiro Lucas Nascimento. Radicado na Inglaterra, Lucas se destacou como assistente do mestre do tricot Sid Bryan, produtor de peças para grifes como Alexander McQueen e Prada.

O gosto pelo tricot veio cedo, aos 11 anos Lucas aprendeu a tricotar com a mãe e hoje, aos 28, cursa o último período de graduação na London College of Fashion em Fashion Design for Knitwear (design em tricot). Nesta profissão ainda pouco reconhecida, o tricoteiro fashion já é considerado uma personalidade no mundo da moda e aos poucos está conquistando seus próprios clientes.

Para fazer os casacos de pontos gigantes, Lucas usa agulhas de até 25 mm de diâmetro e uma lã muito grossa chamada merino wool, que só pode ser trabalhada manualmente.

PS: Cada rolo do merino custa em torno de 500 reais.

Me and You and Everyone We Know

Aclamado pela crítica e premiado no Festival de Sundance, Me and You and Everyone We Know (2005) é um filme simples e inesquecível. Este é o estilo da diretora Miranda July, uma versátil artista-multimídia, autora de instalações sonoras, performances e também escritora que acaba de publicar um livro no Brasil pela editora Agir.

ME AND YOU… é um olhar sobre o cotidiano banal de pessoas que partilham de uma mesma realidade e procuram por conexões significativas num mundo moderno-isolável e carente de tato social. Há muitos personagens curiosos neste filme, como por exemplo uma garotinha que coleciona eletrodomésticos para seu futuro casamento; duas adolescentes que exploram suas sexualidades com um vizinho; um menino de sete anos que brinca ingenuamente em encontros eróticos na Internet; uma artista (interpretada por July) em busca de visibilidade em museus ao mesmo tempo em que trabalha como motorista de táxi para idosos, e tantas outras personagens e cenas não menos curiosas, como a poética cena envolvendo um peixinho de aquário.

ME AND YOU… é um filme sobre as complexas relações entre pessoas que tentam ultrapassar a solidão existencial e encontram redenção em pequenos momentos compartilhados.

Cocanha: um país imaginário

Adaptado por Tatiana Belinky, Limeriques da Cocanha foi publicado em janeiro deste ano pela Companhia das Letrinhas e conta a estória (em poesia) de um país chamado Cocanha, muito conhecido durante a Idade Média e fruto da imaginação de um anônimo poeta francês. Lá não havia trabalho e o alimento era abundante para todos, era um lugar feliz, uma terra de permanente lazer e ociosidade, onde todos tinham tudo. “Não havia ricos nem pobres, não existiam sequer cozinhas: as fartas e deliciosas comidas já chegavam prontas à mesa, e até vinham voando diretamente para as bocas abertas e gulosas – mas nunca famintas, já que a fome também não existia ali”, assim nos conta Tatiana Belinky sobre esta estória inventada há mais de sete séculos e que ainda hoje existe no imaginário de muitas pessoas.

As cores e desenhos deste livro são de autoria de Jean-Claude Alphen, ilustrador franco-brasileiro, cujo trabalho admiro e sou fã. Recentemente Jean lançou o livro Cabeça de Sol (Rocco) em parceria com sua irmã.